Pesquisar neste blogue

A diversidade na Igreja

"A casa do meu Pai tem muitas moradas", diz-nos Jesus no evangelho.

A unidade na diversidade não é sempre aparente na Igreja enquanto povo de Deus, mas é uma realidade em Deus e uma presença na fé cristã desde a sua origem. A Palavra de Deus não é partidária, elitista e exclusiva. O Reino de Deus é como uma árvore que estende os ramos para dar abrigo a todos os pássaros do céu. Cristo não morreu na cruz para salvar uma mão cheia de cristãos. Até o Deus Uno encerra em si o mistério de uma Trindade.

A Palavra de Deus é inequívoca e só pode levar à desinstalação, à abertura ao outro, e a recebê-lo e amá-lo enquanto irmão ou irmã. Ninguém fica de fora, nem mesmo - se tivessemos - os inimigos.

Muitos cristãos crêem nesta Igreja, nesta casa do Pai, corpo de Cristo, templo do Espírito Santo. Mas como esquecer que muitos se sentem "de fora" por se verem rejeitados, amputados e anulados, e afastam-se por ninguém lhes ter mostrado que há um lugar para cada um, com a totalidade do seu ser?

Um blogue para cristãos homossexuais que não desistiram de ser Igreja

Porquê este blogue?

Este blogue é a partilha de uma vida de fé e é uma porta aberta para quem nela quiser entrar. É um convite para que não desistas: há homossexuais cristãos que não querem recusar nem a sua fé nem a sua sexualidade. É uma confirmação, por experiência vivida, que há um lugar para ti na Igreja. Aceita o desafio de o encontrares!

Este blogue também é teu, e de quem conheças que possa viver na carne sentimentos contraditórios de questões ligadas à fé e à orientação sexual. És benvindo se, mesmo não sendo o teu caso, conheces alguém que viva esta situação ou és um cristão que deseja uma Igreja mais acolhedora onde caiba a reflexão sobre esta e outras realidades.

Partilha, pergunta, propõe: este blogue existe para dar voz a quem normalmente está invisível ou mudo na Igreja, para quem se sente só, diferente e excluído. Este blogue não pretende mudar as mentalidades e as tradições com grande aparato, mas já não seria pouco se pudesse revelar um pouco do insondável Amor de Deus ou se ajudasse alguém a reconciliar-se consigo em Deus.

domingo, 20 de outubro de 2013

Haverá um Gay Lobby no Vaticano?

Um artigo de opinião no NY Times de um jornalista que viveu em Roma:

The Pope’s Gay Panic

By Frank Bruni Published: June 15, 2013

I HAVE many questions for and about the “gay lobby” in the Vatican, but I’ll start with this: How can you be so spectacularly ineffective?

You wouldn’t last a minute on K Street; the Karl Roves of the capital would have you for lunch. Despite your presence in, and presumed influence on, the upper reaches of the Roman Catholic hierarchy, church teaching still holds that homosexuality is disordered, and many church leaders still send the preposterously mixed message that while gay and lesbian people shouldn’t be admonished for, or ashamed about, their same-sex attractions, they should nonetheless elect cold showers over warm embraces. Look but don’t touch. Dream but don’t diddle.

“It’s like saying, ‘You’re a bird, but you can’t fly,’ ” cracked Sister Jeannine Gramick, an American nun who has long challenged the church on this issue, when we chatted recently.

“That’s not original,” she quickly confessed, referring to her analogy. “It’s been around awhile.”

I called her after the news reports last week that Pope Francis, in a private meeting with a Latin American religious group, had wrung his hands about a network of gay clerics at Catholicism’s command central. “Gay lobby” was the phrase he used, according to the group’s notes, but it wasn’t clear whether he meant a political faction per se.

What was clearer was his acknowledgment — rare for a pope, and thus remarkable — of the church’s worst-kept secret: a priesthood populous with gay men, even at the zenith. And that underscored anew the mystery and madness of the church’s attitude about homosexuality.

If homosexuality is no bar to serving as one of God’s emissaries and interpreters, if it’s no obstacle to being promoted to the upper rungs of the church’s hierarchy, how can it be so wrong? It doesn’t add up. There’s an error in the holy arithmetic.

The answer that many church leaders now give is that homosexuality isn’t in fact sinful, not in and of itself, not if it’s paired with chastity, which Roman Catholic priests of any persuasion are supposed to practice. Church leaders also stress that they don’t mean to disparage gay people or deny them full human dignity.

“The first thing I’d say to them is: I love you, too,” Cardinal Timothy Dolan, the archbishop of New York, told ABC News earlier this year. “And God loves you. And you are made in God’s image and likeness. And we want your happiness.”

“You’re entitled to friendship,” he went on, laying out the ground rules for same-sex longings and pairings. As for sexual love, he added, “that is intended only for a man and woman in marriage, where children can come about naturally.”

Let’s leave aside the legions of straight people, Catholic and otherwise, who aren’t tucking their sex lives into a box that tidy, tiny and fecundity-minded.

Let’s focus on something else. There’s no way for a gay or lesbian person not to hear Dolan’s appraisal as something of a condemnation, no matter how lavishly it’s dressed in loving language. It assigns homosexuals a status separate from, and unequal to, the one accorded heterosexuals: you’re O.K., but you’re really not O.K. Upon you there is a special restriction, and for you there is a fundamental dimension of the human experience that is off-limits, a no-fly zone of the heart.

It’s two-tiered thinking, which is present as well in American political life, where many people who say that they have no problem with gays and lesbians and no intent to discriminate against us also say that we shouldn’t be allowed to marry, because, well, that’s the tradition, and marriage is an accommodation too far.

The Supreme Court is poised to weigh in on the matter in the next two weeks, and while the smart money is on a toppling of the Defense of Marriage Act, which forbids the federal government from recognizing same-sex marriages performed in any of the 12 states that have legalized it, there’s little sign that the court will compel all the other states to get with the program.

And so we gay and lesbian people will be told: you’re O.K., but it’s up to states to decide just how O.K. There’s an asterisk to your supposed equality, a margin of difference between what others deserve and what you do.

That’s not really acceptance, and that may explain some of the findings of a Pew Research Center poll of gay, lesbian, bisexual and transgender Americans that was released last week. About one-third of the respondents said that they’d not told their mothers the truth of their lives, and an even greater fraction had not told their fathers. In other words, fear and secrecy — not to mention the potential psychological damage associated with each — persist. And you can’t divorce that from marriage inequality’s insinuation that gays and lesbians have less honorable relationships, and are lesser creatures all in all.

Nor can you divorce it from the Catholic Church’s wildly contradictory signals. Although the church doesn’t deem homosexuality paired with chastity to be sinful, the Vatican decreed in 2005 that men with “deep-seated homosexual tendencies” shouldn’t be ordained as priests.

AND yet many such men have been ordained. The Rev. James Martin, a Jesuit and an editor at large at the Catholic magazine America, told me that he’s seen thoughtful though not scientifically rigorous estimates that anywhere from 25 to 50 percent of Catholic priests are gay. His own best guess is 30 percent. That’s thousands and thousands of gay priests, some of whom must indeed be in the “deep-seated” end of the tendency pool.

Martin believes that the vast majority of gay priests aren’t sexually active. But some are, and Rome is certainly one of the many theaters where the conflict between the church’s ethereal ideals and the real world play out.

I lived there for nearly two years, covering the Vatican for The Times, and while I got no real sense of any “gay lobby,” I was given my own lesson in the hypocrisy of clerics who preach one set of morals and practice another.

Every so often, I’d have lunch or dinner with the Rev. Thomas Williams, who was the dean of theology at a pontifical university and belonged to the Legion of Christ, a conservative order. He liked to expose secular news organizations to the order’s philosophy, and over time his classic, square-jawed good looks — he resembled some ecclesiastical man of steel, ready to star in “Superman Genuflects” — led to television time as a Vatican analyst.

Last year he took a leave from ministry, amid accusations of affairs with several women. He admitted to one of them, and to fathering a child.

The friends with whom I’ve shared that story invariably ask: “Doesn’t that make you angry?”

No. Just really, really sad.


I invite you to visit my blog, follow me on Twitter at twitter.com/frankbruni and join me on Facebook.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Porque estou aqui

Sinto-me privilegiado por ter encontrado na Igreja um lugar vazio, feito à minha medida. É certo que tê-lo encontrado (ou encontrá-lo renovadamente, pois não é dado adquirido) foi também mérito da minha sede, do meu empenho, de não baixar os braços e achar, passivamente, que não seria possível. Passo a contextualizar: a comunidade onde vou à missa é pequena e acolhedora, e podia bem não o ser. Ao mesmo tempo, sentia um desejo grande de reflexão de vida cristã e encontrei um casal (heterosexual) que tinha a mesma vontade. Começámo-nos a reunir semanalmente numa pequena comunidade de oração e reflexão que, apesar de crítica, nos tem ajudado a sermos Igreja e a nela nos revermos. Paralelamente, face ao contínuo desencanto em relação a algumas posturas e pontos de vista de uma Igreja mais institucional e hierárquica, tive a graça de encontrar um grupo de cristãos homossexuais, que se reuniam com um padre regularmente, sem terem de se esconder ou de ocultar parte de si.

Sei que muitos cristãos homossexuais nunca pensaram sequer na eventualidade de existirem grupos cristãos em que se pudessem apresentar inteiros, quanto mais pensarem poder tomar parte e pôr em comum fé, questões, procuras, afectos e vidas.

Por tudo isto me sinto grato a Deus e me sinto responsável para tentar chegar a quem não teve, até agora, uma experiência tão feliz como a minha.

Este blogue também é teu

São benvindos os comentários, as perguntas, a partilha de reflexões e conhecimento, as ideias.

Envia o link do blogue a quem achas que poderá gostar e/ou precisar.

Se não te revês neste blogue, se estás em desacordo com tudo o que nele encontras, não és obrigado a lê-lo e eu não sou obrigado a publicar os teus comentários. Haverá certamente muitos outros sítios onde poderás fazê-lo.

Queres falar?

Podes escrever-me directamente para

rioazur@gmail.com

ou para

laioecrisipo@gmail.com (psicologia)


Nota: por vezes pode demorar algum tempo a responder ao teu mail: peço-te compreensão e paciência. A resposta chegará.

Os textos e as imagens

Os textos das mensagens deste blogue têm várias fontes. Alguns são resultados de pesquisas em sites, blogues ou páginas de informação na Internet. Outros são artigos de opinião do autor do blogue ou de algum dos seus colaboradores. Há ainda textos que são publicados por terem sido indicados por amigos ou por leitores do blogue. Muitos dos textos que servem de base às mensagens foram traduzidos, tendo por vezes sofrido cortes. Outros textos são adaptados, e a indicação dessa adaptação fará parte do corpo da mensagem. A maioria dos textos não está escrita segundo o novo acordo ortográfico da língua portuguesa, pelo facto do autor do blogue não o conhecer de forma aprofundada.

As imagens que ilustram as mensagens são retiradas da Internet. Quando se conhece a sua autoria, esta é referida. Quando não se conhece não aparece nenhuma referência. Caso detectem alguma fotografia não identificada e conheçam a sua autoria, pedimos que nos informem da mesma.

As imagens são ilustrativas e não são sempre directamente associáveis ao conteúdo da mensagem. É uma escolha pessoal do autor do blogue. Há um critério de estética e de temática ligado ao teor do blogue. Espero, por isso, que nenhum leitor se sinta ofendido com as associações livres entre imagem e conteúdo.

Contribuidores

Amigos do blogue

Arquivo do blogue

Mensagens mais visitadas nesta semana

Categorias

11/9 (1) 2011 (1) 25 de Abril (1) 3ª idade (1) 5ª feira Santa (1) abandono (2) abertura (4) aborto (3) abraão (1) abraço (1) abusos (4) acção (3) aceitação (3) acolhimento (16) acompanhamento (3) açores (1) acreditar (1) acrobacia (1) activistas (2) actores (1) actos dos apostolos (1) actualidade (79) adão e eva (1) adesão (1) adeus (2) adilia lopes (2) administrativo (1) admiração (1) adolescentes (1) adopção (15) advento (10) afecto (3) africa (21) africa austral (1) africa do sul (8) agenda (1) agir (1) agressividade (1) água (2) alan gendreau (1) alegorias (1) alegria (8) aleluia (1) alemanha (14) alentejo (3) alerta (1) Alexandre Quintanilha (1) alimento (1) alma (4) almada (1) alteridade (1) alternativo (9) amadeo de sousa cardoso (1) amargura (1) américa (5) américa central (1) américa latina (10) AMI (1) amigo (3) amizade (3) amnistia internacional (2) amor (44) amplos (2) androginia (1) andrógino (1) angelo rodrigues (1) angola (2) animal (2) anjos (5) anselmo borges (1) anti-semitismo (1) antigo testamento (15) antónio ramos rosa (3) antropologia (1) anunciação (1) anuncio (1) ao encontro (1) aparência (1) aparições (2) API (1) apocalipse (1) apócrifos (1) apoio psicologico (1) apple (1) aprender (1) aproximar (1) ar livre (1) arabes (1) arabia saudita (2) arbitro (1) arco-iris (4) argélia (3) argentina (9) arquitectura (4) arrependimento (1) arte contemporanea (9) arte e cultura (303) arte sacra (45) artes circences (1) artes plásticas e performativas (29) artista (2) arvo pärt (5) ascensão (1) asia (9) asilo (2) assassinato (1) assembleia (1) assexuado (3) assexual (1) assexualidade (2) assintomático (1) associação do planeamento da família (1) associações (1) astronomia (1) ateliers (1) atenção (4) ateu (2) atletas (1) australia (6) autoconhecimento (1) autodeterminação de género (1) autoridade (2) avareza (1) ave-maria (2) azul (1) bach (4) bairro de castro (1) baixa (1) banco alimentar (3) bancos (1) bandeira (2) baptismo (1) baptizado (2) barcelona (4) barroco (3) basquetebol (1) beatificação (1) beatos (1) beckham (1) beijo (4) beja (1) bela e o monstro (1) beleza (15) bélgica (2) belgrado (1) belo (5) bem (4) bem estar (1) bem-aventuranças (1) ben sira (1) beneditinos (2) bento xvi (33) berlim (5) berlusconi (1) best-sellers (1) bethania (2) betos (1) bi (1) bíblia (39) bicha (1) bienal (1) bifobia (1) bigood (1) bill viola (1) biografias (21) biologia (4) bispos (9) bissexualidade (9) bizantina (1) bjork (1) blogue informações (43) blogues (2) blondel (1) boa nova (1) boa vontade (1) bom (1) bombeiro (1) bondade (1) bonecas (1) bonhoeffer (2) bose (3) botswana (1) boxe (2) braga (1) brasil (14) brinquedos (1) britten (1) budismo (2) bullying (5) calcutá (1) calendário (3) calvin klein (1) caminhada (1) caminho (5) campanha de solidariedade (5) campo de concentração (3) cancro (1) candidiase (1) candomblé (1) canonização (2) cantico dos canticos (3) canticos (2) canto (1) cantores (2) capela do rato (9) caraíbas (3) caravaggio (4) carcavelos (1) cardaes (1) carência (1) caridade (6) caritas (2) carlos de foucauld (1) carmelitas (2) carnaval (1) carta (14) carta pastoral (2) casa das cores (1) casais (11) casamento (59) casamento religioso (1) castidade (3) castigo (1) catalunha (1) catarina mourão (1) catecismo (3) catolica (1) catolicismo (24) causas (1) CD (1) cegueira (1) ceia (1) celebração (3) celibato (7) censos (3) censura (2) centralismo (1) cep (1) cepticismo (1) céu (1) chapitô (1) charles de foucauld (1) chatos (1) chechénia (1) chemin neuf (1) chicotada (1) chile (2) china (1) chirico (1) chorar (1) cidade (2) ciência (2) cig (1) cimeira (3) cinema (38) cinemateca (1) cinzas (1) circo (1) cisgénero (1) civismo (1) clamidia (1) clarissas (1) clausura (2) clericalismo (2) clero (4) cliché (1) co-adopção (3) coccopalmerio (1) cocteau (2) código penal (2) colaborador (1) colegialidade (1) colegio cardenalicio (2) colégio militar (1) colóquio (2) colossenses (1) combate (1) comemoração (1) comentário (1) coming out (1) comissão justiça e paz (1) comodismo (1) compaixão (2) companhia de jesus (10) comparação (1) complexidade (1) comportamento (2) composição (1) compromisso (1) comunhão (16) comunicação (1) comunidade (3) comunidade bahai (1) comunidades (2) conceitos (15) concertos (18) concílio (1) condenação (7) conferência (16) conferencia episcopal portuguesa (2) confessar (1) confiança (4) confissão (3) conformismo (1) conhecer (2) conjugal (1) consagrado (2) consciência (4) consumo (1) contabilidade (1) contemplação (4) contos (1) contracepção (1) convergencia (1) conversas (1) convivência (2) cópia (1) copta (1) coração (5) coragem (4) coreia do norte (1) cores (1) corintios (1) corita kent (1) coro (1) corpo (15) corpo de Deus (1) corporalidade (1) corrupção (1) corrymeela (1) criação (2) crianças (7) crime (8) criquete (1) crise (7) cristianismo (38) cristiano ronaldo (2) crítica (15) crossdresser (2) CRS (2) cruz (10) cuba (1) cuidado (1) culpa (3) culto (2) cupav (2) cura (2) curiosidade (6) cursos (4) CVX (1) dádiva (1) dador (2) dadt (8) daltonismo (1) dança (4) Daniel Faria (4) daniel radcliffe (2) daniel sampaio (1) danielou (1) dar (3) dar a vida (12) dar sangue (2) Dark Hourses (1) David (8) david lachapelle (3) defuntos (1) delicadeza (1) democracia (1) deportação (1) deputados (1) desassossego (3) descanso (1) descentralização (1) descobrir (1) desconfiança (1) descrentes (1) descriminalização (4) desejo (3) desemprego (1) desenho (12) deserto (2) desfile (1) desilusão (2) desordenado (1) despedida (1) desperdicio (1) desporto (32) detecção (1) Deus (41) dia (1) diácono (1) diálogo (8) diálogo interreligioso (7) diferenças (3) dificuldade (1) dignidade (2) dinamarca (1) dinamismo (1) dinheiro (1) direcção espiritual (1) direito (30) direitos humanos (51) direitos lgbt (7) discriminação (29) discussão (5) disforia de género (1) disney (1) disponibilidade (1) ditadura (1) diversidade (7) divindade (2) divisão (1) divorciados (2) divórcio (3) divulgação (1) doadores (1) doclisboa (1) documentários (3) documentos (1) doença (2) dogma (1) dois (1) dom (6) dom helder câmara (1) dom manuel martins (2) dom pio alves (1) doma (1) dominicanas (4) dominicanos (6) donativos (1) dons (1) dor (3) doutores da igreja (1) doutrina da fé (2) doutrina social (4) drag (2) drag queens (2) dst (2) e-book (1) eckart (2) eclesiastes (3) eco (1) ecologia (5) economia (5) ecos (1) ecumenismo (11) edith stein (3) educação (7) efeminação (1) efeminado (2) egipto (2) ego (1) egoismo (1) elite (1) emas (1) embrião (1) emoção (1) empatia (1) emprego (10) enciclica (2) encontro (15) ensaios (11) ensino (1) entrevista (11) entrudo (1) equipa (1) equipamentos (1) erotismo (3) escandalo (2) escândalo (2) esclarecimento (1) escócia (1) escolas (5) escolha (1) escravatura (1) escultura (7) escuta (5) espaço (3) espanha (9) espanto (1) espectáculos (1) espera (4) esperança (3) esperma (4) espermatezoide (1) espírito (3) Espírito Santo (4) espiritualidade (92) esquecer (1) estatística (13) estética (3) estoril (2) estrelas (1) estudos (20) estupro (1) eternidade (1) ética (3) etty hillesum (4) eu (4) EUA (37) eucaristia (9) eugenio de andrade (4) eurico carrapatoso (8) europa (44) eutanásia (1) evangelho (16) evangelização (2) évora (1) exclusão social (2) exegese (1) exemplo (2) exercicios espirituais (1) exército (12) exibicionismo (1) exodus (1) exposição (1) exposições (13) ezequiel (1) f-m (1) f2m (1) facebook (4) fado (1) falar (1) falo (2) faloplastia (1) família (34) famílias de acolhimento (1) famosos (18) fardo (1) fátima (4) (20) fé e cultura (3) fecundidade (1) feio (1) felicidade (1) feminino (2) feminismo (1) fernando pessoa (1) festa (2) festival (11) fidelidade (1) FIFA (4) figuras (11) filhos (1) filiação (1) filipinas (1) filmes (27) filosofia (4) finlandia (1) firenze (2) flagelação (1) flaubert (1) flauta (2) floresta (1) fome (3) fontana (1) força (1) forças armadas (2) formação (3) fotografia (37) fr roger de taizé (2) fragilidade (4) frança (9) francisco I (50) francisco tropa (1) françoise dolto (2) fraqueza (1) fraternidade (4) frederico lourenço (1) freira (3) freud (2) frio (1) fronteira (2) ftm (1) fundacao evangelizacao culturas (3) funeral (1) futebol (16) futebol americano (1) futuro (2) galileu (1) galiza (1) ganancia (1) gandhi (1) gastronomia (2) gaudi (2) gaudium et spes (2) gay (109) gay lobby (3) gaydar (1) gayfriendly (2) género (20) generosidade (1) genes (1) genesis (2) genética (4) genital (1) geografia (1) gestos (1) gilbert baker (1) glossário (15) gnr (2) goethe (1) gomorra (2) gonorreia (1) gozo (2) gratuidade (3) gravura (1) grécia antiga (3) grit (1) grün (1) grupos (1) gula (1) gulbenkian (3) habitação (1) haiti (1) harvey milk (1) havai (1) heidegger (1) helbig (1) henri de lubac (1) herança (1) hermafrodita (2) hermafroditismo (2) herpes genital (1) heterofobia (1) heterosexuais (4) heterosexualidade (2) heterossexismo (2) hierarquia (31) hildegarda de binden (1) hinos (1) hipocrisia (1) história (37) Hitler (1) holanda (5) holocausto (2) homem (12) homenagem (2) homilia (6) homoafetividade (7) homoerotismo (13) homofobia (62) homoparentalidade (3) homossexualidade (142) honduras (1) hormonas (1) hospitalidade (4) HPV (1) HSH (3) humanidade (5) humildade (6) humor (9) hysen (2) icone gay (9) icones (3) idade (1) idade média (2) idealização (1) identidade (13) ideologia do género (2) idolatria (1) idolos (1) idosos (1) ignorância (2) igreja (135) igreja anglicana (5) igreja episcopal (2) igreja luterana (2) igreja presbiteriana (1) igualdade (8) II guerra mundial (7) ILGA (10) iluminismo (1) iluminuras (1) ilustração (1) imigração (1) imitação (1) impaciencia (1) imprensa (53) incarnação (1) incerteza (1) inclusão (3) incoerência (1) inconsciente (1) indemnização (1) india (2) individuo (1) infalibilidade (1) infancia (1) infância (1) infecção (1) infertilidade (1) infinito (1) informática (1) ingenuidade (1) inglaterra (3) iniciativas (1) inimigos (3) injustiça (1) inocentes (1) inquérito (1) inserção social (1) instrumentos musicais (1) integração (1) intercessão (1) intercultural (2) interior (4) internacional (3) internet (1) interpretação (1) interrogação (1) intersexualidade (4) intolerância (2) inutilidade (1) investigação (4) irão (1) irlanda (5) irmão (1) irreverencia (1) isaias (2) islandia (1) islão (12) israel (2) IST (3) italia (4) jacob (2) jacques berthier (1) james alison (4) james martin (4) jantar (1) japão (1) jardim (1) jeremias (1) jerusalem (1) jesuitas (2) jesus cristo (38) JMJ (7) João (7) joao climaco (1) joao paulo II (8) joão XXIII (2) job (1) jogos (2) jogos olimpicos (1) Jonatas (5) jorge sousa braga (1) jornadas (1) jornalismo (2) jovens (6) judaismo (9) judas (4) jung (2) justiça (21) juventude (5) kitsch (3) ladrão (1) lady Gaga (2) lagrimas (2) laicidade (2) lançamento (1) lazer (2) LD (1) lectio divina (1) lei (24) lei da blasfémia (1) leigos (3) leigos para o desenvolvimento (1) leiria (1) leituras (37) leonardo da vinci (1) lésbica (49) Levinas (1) levítico (2) lgbt (70) lgbti (17) liberdade (7) libertinagem (1) liderança (3) limpeza (1) linguagem (1) lisboa (80) literatura (3) lituania (1) liturgia (4) livrarias (2) livros (35) ljungberg (2) londres (1) Lopes-Graça (1) lourdes castro (4) loures (1) louvor (2) lua (1) lubrificante (1) lucas (4) lucian freud (1) luta (5) luto (3) luxemburgo (1) luz (1) m-f (1) M2F (1) machismo (2) macho (2) madeleine delbrel (1) madre teresa de calcuta (7) madureira (1) mães (6) mafra (1) magdala (2) magnificat (8) magrebe (1) mal (2) malasia (2) man (1) mandamentos (1) manifestação (1) manuel alegre (1) manuel clemente (2) manuel neuer (2) maori (1) mãos dadas (1) marcelo rebelo de sousa (1) marcha (5) marcos (1) Maria (13) maria de lourdes belchior (1) maria madalena (2) maria-rapaz (1) marinheiros (1) marrocos (2) martini (2) mártir (3) martírio (2) masculinidade (9) mastectomia (1) matéria (1) maternidade (1) mateus (6) matrimónio (1) mecenas (2) media (2) mediação (1) médicos (2) medio oriente (2) meditacao (7) medo (9) meia-idade (1) membro (1) memória (1) memorial (1) menino (2) menores (2) mensagem (1) menstruação (1) mentira (1) mercado (1) mesa (1) mestrado (1) metafora (1) metanoia (1) méxico (3) michael stipe (2) Michelangelo (2) Michele de Paolis (2) micronesia (1) miguel esteves cardoso (2) milão (1) mimesis (1) mineiros (2) minimalismo (1) ministerio publico (1) minorias (1) minorias étnicas (1) mira schendel (1) misericordia (3) misericórdia (1) misoginia (1) missa (7) missão (4) missionarias da caridade (1) missionário (3) mistério (2) mística (5) mitcham (2) mito (1) mitologia (2) mitos (1) moçambique (3) moda (5) modelos (8) modernidade (2) moina bulaj (1) moldavia (1) monge (3) monoparentalidade (1) montenegro (1) monumentos (1) morada (1) moral (6) moralismo (1) morte (25) mosteiro (1) movimento civico (1) movimento gay (1) MSV (1) MTF (1) mudança (1) mudança de sexo (5) mulheres (8) mundial (3) mundo (147) munique (1) musculos (1) museus (11) musica (1) música (86) musical (1) namoro (3) nan goldin (1) não crentes (1) não-violência (1) narciso (2) natação (1) natal (24) natividade (3) NATO (3) natureza (5) nauru (1) nazis (5) newman (1) nigeria (1) nobel (1) nómada (1) nome (4) nomeação (1) nós somos igreja (1) nossa senhora (1) nota imprensa (1) notícias (1) nova iorque (2) nova zelandia (2) novelas (1) novo testamento (5) nudez (18) núncio apostólico (1) NY (1) obediência (1) objectivos milénio (1) obra (14) obstáculos (1) oceania (1) ocupação (1) ódio (5) ofensa (1) olhar (2) olimpicos (2) omnissexualidade (1) ONU (13) opinião (147) oportunidades (3) optimismo (2) opus gay (2) oração (53) oração comum (2) orar (3) ordem de cister (1) ordem dos advogados (1) ordem dos médicos (6) ordenação de gays (2) ordenação de mulheres (4) orgão (3) orgia gay (1) orgulho gay (7) orientação (12) oriente (1) origem (2) orlando cruz (1) ortodoxia (2) ousar (1) ovideo (1) ovocitos (1) ovulo (1) paciencia (1) pacífico (3) pacifista (1) padraig o tuama (1) padre (21) padre antónio vieira (1) padres (1) padres casados (1) padres do deserto (2) pai (3) pai-nosso (2) pais (6) pais de gales (2) paixão (11) palácios (1) palavra (7) palestina (1) palestra (1) paneleiro (1) pansexualidade (1) papas (31) papel da mulher (2) papiloma (1) paquistão (1) paradas (3) parágrafo 175 (2) paraíso (3) parcialidade (1) parentalidade (3) paris (7) parlamento (3) participação (2) partilha (8) pascal (3) páscoa (2) pasolini (2) pastoral homossexual (25) pastoral trans (1) pastoral universitária (2) paternidade (2) patinagem (3) patio dos gentios (2) patriarca (1) património (4) paul claudel (3) paulo (3) pausanias (1) paz (9) pecado (7) pederasta (1) pedir (1) pedofilia (9) pedra (1) pena (4) penitência (3) pensamentos (2) pensão (1) pentecostes (2) perdão (4) peregrino russo (1) perfeição (2) pergunta (1) periferias (2) perigo (1) perseguição (1) perseverança (1) pessimismo (2) pessoa (8) petição (1) piano (1) piedade (1) pina bausch (1) pink narcisus (1) pintura (14) piolho-da-pubis (1) pistas (1) pluralidade (1) pobreza (10) poesia (52) poitiers (1) polémica (3) poliamor (1) policia (3) polissexualidade (1) política (48) polo aquatico (1) polónia (1) pontes (1) POP art (1) população (1) pornografia (1) porto (8) porto rico (1) portugal (108) povo de Deus (3) prática (2) prazer (4) prece (3) preconceito (2) prémios (12) presença (1) presépios (4) preservativo (12) presidente (3) prevenção (1) pride (1) primavera (3) principes (1) prisão (1) procriacao (3) procura (2) professores (1) projecto (1) prostituição (3) prostituta (1) protagonista (1) provisório (1) próximo (5) psicanálise (1) psicologia (16) psicoterapia (1) psiquiatria (1) publicidade (2) pudor (1) qatar (4) quaintance (1) quakers (1) quaresma (14) queer (6) quenia (1) questionário (1) quotidiano (1) racial (1) racismo (3) radcliffe (2) rahner (1) rainhas (1) ranking (1) raul brandão (1) rauschenberg (1) razão (2) realidade (5) reciclar (5) recolha de alimentos (1) recolhimento (1) reconciliação (3) rede ex aequo (8) redes sociais (3) refeição (1) reflexão (49) reforma (3) refugiados (1) registo civil (2) reino de Deus (2) reino unido (13) reis (9) relação (15) relatórios (2) religião (15) religion today (1) religiosidade (3) religioso (2) REM (2) Renascimento (1) repetição (1) repouso (1) repressão (1) reproducao (2) república (1) republica checa (1) respeito (2) respiração (1) responsabilidade (2) ressurreição (1) retrato (3) reutilizar (5) rezar (2) Richard Zimler (1) ricky martin (4) ricos (1) rilke (4) rimbaud (1) riqueza (1) rival (1) rodin (1) roma (3) romance (1) romanos (1) romenia (1) rosa (6) rosto (1) rotina (1) roupa interior (1) rufus wainwright (5) rugby (4) rui chafes (1) rumos novos (4) russia (4) s. bento (7) s. valentim (1) sabedoria (2) sacramentos (2) sacro (1) sagrada família (3) sagrado (6) sahara ocidental (3) sair (2) sair do armario (18) salmos (5) salvação (5) Samuel (1) sanção (1) sangue (1) santa catarina (1) santa cecilia (1) santa sé (2) santa teresa de avila (2) santarem (4) santas (1) santegidio (1) santidade (7) santo agostinho (3) santos (16) sao francisco (5) sao joao (1) São José (1) sao juliao (1) sao tomas de aquino (1) sao tome e principe (1) sapatas (1) sapatos (1) saramago (1) sartre (1) saúde (23) Saul (1) seamus heaney (1) sebastião (9) séc XX (1) sedução (1) segurança (2) sem-abrigo (1) semana santa (4) semen (1) seminários (4) sensibilidade (1) sensibilização (1) sentença (1) sentidos (4) sentimentos (2) ser (2) ser humano (2) ser solidário (44) sermões (1) serralves (1) servia (2) serviço (7) setúbal (3) sexismo (2) sexo (8) sexo biológico (2) sexo seguro (2) sexualidade (22) sicilia (1) sida (19) sífilis (1) sightfirst (1) silêncio (9) símbolos (2) simone weil (2) simplicidade (3) singapura (1) singularidade (1) sínodo (5) sintomas (1) sintomático (1) sobrevivente (1) sociedade (85) sociologia (1) sodoma (2) sodomia (2) sofrimento (12) solicitude (1) solidão (9) solidariedade (3) sondagem (10) sonhos (2) Sophia (8) st patrick (1) stockhausen (1) stonewall (2) suécia (4) suicidio (5) surrealismo (1) susan sontag (1) taborda (1) tabu (2) taizé (6) talentos (1) tapeçaria (1) tavener (6) TDOR (1) teatro (14) teatro do ourives (1) tecnologia (3) tel aviv (1) televisão (2) templo (1) tempo (4) temps d'images (1) tenebrismo (1) tentação (1) teologia (38) teologia da libertação (2) teresa benedita da cruz (1) teresa forcades (1) terras sem sombra (1) terrorismo (1) teste (1) testemunhos (35) textos (1) the king's singers (1) Thibirine (2) thomas merton (1) tibães (1) timor (1) timoteo (1) tocar (1) tolentino (12) tolerância (5) tortura (1) trabalho (5) traição (1) transexualidade (21) transfobia (6) transformista (1) transgender (8) transgeneridade (1) transgéneros (3) travesti (3) travestismo (3) trevor hero (1) triângulo (5) tribunal (4) tricomoniase (1) Trindade (2) trinidad e tobago (1) troca (1) tu (1) turquia (3) ucrania (2) uganda (5) unção (1) UNESCO (1) união (15) único (1) unidade (7) unitaristas (1) universal (1) universidade (2) universo (1) utero (1) útil (1) vaidade (3) valores (2) vanitas (1) vaticano (42) vaticano II (12) velhice (3) veneza (3) vento (1) verdade (8) vergonha (1) via sacra (8) vício (1) vida (59) vida dupla (1) vidas consagradas (3) video (32) vigarice (1) vih/hiv (19) vingança (1) vintage (1) violação (4) violência (9) violência doméstica (1) VIP (1) virgindade (1) viril (2) virilidade (1) vírus (1) viseu (1) visibilidade (2) visitação (1) visitas (7) visões (1) vitimas (2) vitrais (1) viver junto (2) vocação (5) voluntariado (10) von balthasar (2) vontade (1) voyeur (1) warhol (1) whitman (1) wiley (1) wrestling (1) xenofobia (3) youtube (1) yves congar (1)

As nossas visitas